Manutenção de Computadores

Seja bem-vindo a nossa área de manutenção de computadores aqui vamos falar um pouco sobre como é o funcionamento da sua maquina e os cuidados que você tem que ter com ela. A Wclick conta com uma equipe especializada em manuteção em computadores, a Wclick esta a mais de 15 anos no mercado trazendo o melhor para você. Aqui você consegue encontrar computadores para estar adquirindo, cabos de rede. Mande uma mensagem em nosso WhatsApp e conheça mais sobre a Wclick Informática.   

Entenda o que é uma Formatação de PC

Em algum momento da vida útil de um computador ele com certeza irá clamar por ajuda. Os métodos de limpeza de RAM, desfragmentação de disco, otimização e escaneamento de antivírus passam a não ser suficientes para resolver a lentidão do PC. Nessas horas, a opção é formatar a máquina. 

O que é uma Formatação?

Primeiro vamos entender o que acontece em seu computador para que ele precise de uma Formatação. Quando compramos um computador na loja ele vem somente com um sistema operacional instalado na maquina como por exemplo:  Microsoft Windows, Mac OS e Linux esses são os sistemas operacionais mais utilizados em computadores. Quando começamos a usar o computador precisamos instalar alguns programas para fazer uso da maquina e cada programa que você instala em alguns casos vem junto algum arquivo que você não precisa que é digamos assim um lixozinho. E o que acontece à medida que você vai usando a maquina, por exemplo; quando você entra no Gloogle e baixa algum filme ou um programa para usar na maquina pode acontecer de vir algo a mais que você não queira ou você instala alguma coisa no seu computador e depois deixa de utilizar ela, mais deixa ela baixada em seu PC isso vai gerando lixo na sua maquina. Esses lixos gerados dentro de sua maquina vai começando deixar seu computador mais lento então quando você precisar abrir mais de um programa em sua maquina seu sistema operacional vai demorar pois vai estar cheio, mesmo que você exclua algumas coisas você ainda não vai solucionar o problema o que deve ser feito é uma formatação em seu computador. Você deverá levar seu computador em um técnico de informática que preste este tipo de serviço, aqui na Wclick fazemos prestação deste tipo de serviço.

O que o técnico vai fazer em seu computador: Primeiro ele vai fazer um backup, ou seja, ele vai salvar tudo de útil que você usa e tem no computador, depois ele vai apagar tudo do seu computador excluindo tudo dele deixando como ele igual veio de fabrica depois ele vai reinstalar novamente os programas que você utiliza sem aquelas outras coisas que não são necessárias e que era lixo que estava ocupando espaço dentro do seu PC deixando assim seu computador igual quando você comprou ele.

Quase sempre, em situações muitos críticas, será necessário realizar a formatação do computador. Casos como infestações de vírus, seqüestro de dados ou pane geral – a famosa tela azul da morte – são alguns exemplos.

Identificando alguns sinais, será mais fácil acionar um técnico para solucionar seu caso. Existem algumas razões que levam um computador a ser formatado. Conheça alguns outros motivos:

  • Investação de vírus ou seqüestro;
  • Venda e/ou doação do computador para terceiros;
  • Pane geral do sistema operacional;
  • Atualização de sistema operacional;
  • Atualizações de sistemas mal sucedidos;
  • Troca de hardwares.

Quando formatar e quando trocar de computador?

A evolução dos sistemas operacionais traz funcionalidades extremamente sofisticadas e úteis para os usuários.

Em contrapartida, essas melhorias acabam exigindo muito mais do processamento da máquina (memória, disco, processador e etc.).

Os computadores mais antigos – entre 5 e 7 anos – têm dificuldade de suportar toda essa carga de processamento. A forma de demonstrar esse empecilho é ficando mais lento, com o passar do tempo.

A essa altura, mesmo com uma formatação, a capacidade original do computador não será recuperada. Logo, será preciso escolher entre continuar com o sistema operacional antigo ou trocar de computador.

Posso formatar computadores por conta própria?

A formatação de computadores é um processo possível de se realizar por conta própria. Entretanto, esse é um procedimento demorado e trabalhoso.

Ele facilmente pode apresentar problemas que um usuário, sem conhecimento necessário, não será capaz de resolver.

Por isso, o mais recomendado é contar com a ajuda da Wclick. Principalmente no caso de empresas, que podem sofrer graves consequências ao menor descuido.

Assim sendo, deixe esse trabalho nas mãos de nossa equipe. Além de ser muito mais seguro, você poderá ficar tranquilo para se dedicar às suas atividaes diárias.

Conheça Agora o que Compõem seu Computador

Fizemos uma lista com todas as peças que compõem o seu PC e explicamos o funcionamento de cada uma delas. Confira os posts.

Placa-mãe

A placa-mãe só não é o principal componente do computador porque não é ela quem executa os programas. Todavia ela é a peça que une todos os demais itens de hardware, o que a torna essencial para o funcionamento da máquina.

Quando você abre o gabinete, não é possível visualizar a placa-mãe por completo, porque ela está oculta embaixo de outros componentes. Como você pode ver na imagem acima, as placas-mãe possuem um formato retangular e uma enormidade de pequenas peças visíveis a olho nu.

A placa-mãe possui espaços próprios para encaixar o processador, os módulos de memória, placas extras e diversos cabos. Além disso, ela conta com furos próprios para que, com o uso de parafusos, seja possível fixá-la ao gabinete.

Por ocupar grande espaço, fica quase impossível não notar que seu PC possui uma placa-mãe. Ela possui alguns componentes que chamam a atenção, como é o caso do chipset (um item metálico com formato quadrado que fica próximo dos locais para encaixe de placas extras) e dos conectores que ficam visíveis na parte traseira do gabinete.

Hard Disk (Disco rígido)

Popularmente conhecido como “HD”, o hard disk tem um único e exclusivo papel que é armazenar todos os arquivos e informações necessárias para o funcionamento do seu computador, como, por exemplo, o sistema operacional, programas, jogos, músicas, vídeos, entre vários outros. Comparando com um celular, o HD seria a memória interna e quanto maior o espaço, melhor.

Além da capacidade de armazenamento, o HD também é responsável por ditar o resultado da performance geral de um desktop. Em outras palavras, o processador requisita determinado arquivo e será o HD o responsável por procurá-lo e disponibilizá-lo. Sendo assim, ele interfere diretamente no desempenho da sua máquina e quanto maior sua rotação, assim como cache e interface, mais ágil acontecem tais trocas de informações.

SSD (Solid-State Drive)

De um tempo pra cá os usuários ganharam uma nova opção na hora de escolher a unidade responsável pelo armazenamento de seus conteúdos. Além dos HDs, agora é possível optar por dispositivos SSD, que nada mais é do que uma evolução da antiga tecnologia.

Eles são muito mais ágeis e acabam transmitindo as informações em tempo recorde, algo que não precisa ser cronometrado, pois a mudança é impactante e extremamente perceptível. Além disso, são mais silenciosos e apresentam maior durabilidade contra danos físicos, não afetando sua integridade.

Memória RAM

A memória RAM não é, necessariamente, apenas um item. Em muitos computadores ela pode ser composta por dois, três ou mais módulos. Muitas pessoas têm o costume de usar a palavra “pente” para se referir ao módulo, isso ocorre porque, de certa forma, o formato lembra um pouco.

As memórias RAM são retangulares e têm a largura bem maior do que a altura. Elas são instaladas na placa-mãe e ficam próximas do processador. Os dados que ficam armazenados nela são temporários e essenciais para que a CPU acesse os processos em execução com alta velocidade.

CPU (Unidade de Processamento Central)

O processador é o item mais importante da máquina. A maioria dos computadores nem sequer liga sem a presença de uma Unidade Central de Processamento (Central Process Unit ou CPU). Uma CPU possui formato retangular e possui milhões de pequenas peças minúsculas.

Em um primeiro instante, você não conseguirá visualizar o processador dentro do gabinete. Ele fica embaixo do dissipador e do cooler. O dissipador é um componente metálico de tamanho avantajado que, como o próprio nome diz, serve para dissipar o calor. Já o cooler é a ventoinha que fica em cima do dissipador e que tem como função retirar o ar quente da CPU.

A CPU se comunica com os demais componentes de hardware através das ligações na placa-mãe. Para poder executar os programas e jogos, o processador deve receber dados da memória RAM, trocar informações com o chipset e enviar ordens para outros componentes.

Embaixo do processador há diversos pinos metálicos, os quais fazem a ligação com a placa-mãe. A quantidade de pinos varia conforme o modelo da CPU. Cada fabricante opta por um padrão diferente, até porque a arquitetura interna dos processadores exige mudanças na parte externa.

Cooler

É sabido que altas temperaturas afetam diretamente o desempenho dos componentes do computador, eis por isso a tamanha importância de contar com um bom design de arrefecimento.

A CPU é uma das que mais exigem atenção. Por isso, você sempre verá um cooler disposto sobre a área central da placa-mãe, responsável por controlar e manter a temperatura dentro dos padrões operacionais requeridos.

Além disso, existem coolers para outras finalidades, como é o caso dos ventiladores e exaustores. O primeiro serve para jogar o ar localizado fora do gabinete (frio) para dentro, enquanto o último faz o contrário, retirando o ar interno (quente) para que o sistema não sobreaqueça.

Existem inúmeros tipos de coolers, desde os mais básicos, compostos apenas pelo ventilador, aos mais complexos, cujos quais utilizam estruturas de dissipação em conjunto de até 2 coolers simultâneos.

Placa de vídeo

A placa de vídeo é a responsável por transmitir, graficamente falando, tudo que vemos na tela do computador, inclusive o cursor do mouse. E para quem gosta de jogos ou trabalha com programas de edição gráfica pesados, há a necessidade de possuir uma boa placa de vídeo. Boa parte dos computadores atuais já acompanha uma de baixa potência, porém a mesma serve somente para executar funções básicas, deixando muito a desejar.

A vantagem de adquirir uma placa de vídeo offboard (separada) é justamente atender melhor a sua demanda. Como elas utilizam um processador independente, o do computador fica livre para cuidar de outras tarefas e o desempenho geral do equipamento fica bem melhor – tanto graficamente falando como em termos de velocidade.

Fonte de Alimentação

Se o seu computador não é muito recente, é provável que a fonte de alimentação dele esteja instalada na parte superior. A fonte é uma caixa metálica, a qual fica conectada a uma tomada (por meio de um cabo ligado na parte de fora do gabinete) e interligada com os demais dispositivos de hardware.

A função da fonte de alimentação é receber a energia elétrica da tomada e transformá-la para que os componentes de hardware possam funcionar de maneira apropriada. Para tanto, ela conta com diversos transformadores e componentes elétricos, que terão como principal tarefa a redução dos 110 V (volts) da tomada para valores compatíveis (5 V e 12 V) com os itens de hardware.

Problemas básicos que podem acontecer com seu PC

Computadores são vistos como equipamentos robustos e fáceis de usar, mas alguns descuidos podem colocar o sistema em risco e comprometer sua vida útil. Como todo equipamento eletrônico, os computadores sempre deram e sempre darão alguns probleminhas ou “tilts”. Eventualmente eles precisam ser levados ao especialista para resolver problemas mais sérios. A Wclick tem uma equipe técnica especializada em corrigir erros em computadores, mande uma mensagem em nosso WhatsApp e conheça nossos serviços. Veja neste post alguns problemas básicos que podem acontecer com sua máquina:

Overclock: Overclock consiste em acelerar o funcionamento de partes do hardware para melhorar o desesmpenho da máquina. Essa prática costuma envolver a sobrealimentação de energia de peças do PC, como processador e placa de vídeo. Entretanto, exageros podem desgastar esses componentes por causa do calor, provocando danos irreversíveis com o tempo. O overclock não é necessariamente algo ruim, mas precisa ser feito com muito cuidado e atenção para evitar causar problemas no computador.

Instalar apps de origem duvidosa: A principal brecha de segurança de qualquer sistema é o usuário que não tem cuidado. Instalar aplicativos de origem duvidosa pode ser a porta de entrada para todo tipo de malware, inclusive os ransomwares mais agressivos ao seu PC. A dica aqui é sempre ter cuidado e baixar os programas de que precisa em fontes confiáveis. Verifique o endereço do site em que fará o download e garanta que se trata de uma página segura. E, claro, sempre tenha um antivírus atualizado para qualquer eventualidade.

Derrubar a máquina: Notebooks são especialmente vulneráveis a impactos. Basta um simples tombo para que o dispositivo entorte, a tela quebre ou portas e interfaces como USB e HDMI deixem de funcionar. No caso de máquinas com discos rígidos convencionais, um tombo pode representar a inutilização do HD e perda de todos os seus dados. Portanto, tenha muito cuidado com como você lida com seu PC, e nunca coloque notebooks em lugares de risco, como na beira da mesa.

Fonte de energia de baixa capacidade: O sistema corre risco de ser danificado por uma fonte de energia subdimensionada, ou seja, que entrega potência inferior àquela necessária para o seu computador funcionar corretamente. Dependendo da situação, cortes de fornecimento de energia ao disco rígido podem causar o corrompimento de informações e perda de arquivos.

Em casos mais graves, outros componentes podem ter seu funcionamento prejudicado e sofrer avarias pela oscilação no fornecimento de energia. Para evitar dores de cabeça, há métodos para descobrir a potência requerida pelo seu sistema e, assim, escolher a fonte correta.

Deixar o sistema operacional e os aplicativos desatualizados: Sistemas operacionais recebem atualizações frequentes por necessidade. Casos como correção de problemas, melhorias de desempenho e solução de brechas de segurança graves são resolvidos graças às atualizações.

Muita gente se irrita com os updates do Windows e macOS, mas não realizá-los com frequência pode significar expor seu computador à ação de criminosos. O mesmo vale para aplicativos instalados no computador. Sempre que seu navegador, cliente torrent, app de e-mail ou mensageiro receber uma atualização, procure aplicá-la imediatamente.

Não desligar corretamente: Sistemas operacionais precisam desativar uma série de recursos antes de suspenderem atividade, e esse procedimento só ocorre se você desligar o PC corretamente. Forçar o desligamento arrancando o computador da tomada ou segurando o botão liga/desliga impede esses processos e pode contribuir para o corrompimento de dados presentes no seu disco rígido ou SSD. Além de ser importante desligar o PC de vez em quando, é fundamental que você faça isso corretamente.

Deletar o que não deve: Um sistema operacional é como um aplicativo: ele consiste em uma série de arquivos e pastas sensíveis, que são necessárias para o funcionamento do sistema como um todo. Assim, você não deve mexer descuidadamente em pastas como System32 e tantas outras, dedicadas ao funcionamento do Windows, Linux ou macOS.

Por exemplo, apagar a pasta System32 do Windows, alvo de uma pegadinha perigosa nas redes sociais, pode impedir o sistema de reiniciar e acessar os arquivos do disco rígido. Em geral, se você não sabe qual é a utilidade de um arquivo ou pasta do sistema, evite fazer qualquer alteração neles e limite-se a interagir com os documentos que você reconhece como seus.

Atualização de BIOS mal-sucedida: Atualmente, notebooks e placas-mãe aplicam alguns mecanismos que tornam difícil ao usuário a atualização incorreta da BIOS com uma versão imprópria. Entretanto, o risco sempre existe e é por isso que o procedimento de atualização desse componente deve sempre ser feito com muita atenção. Uma BIOS atualizada incorretamente pode inutilizar a placa do computador, acarretando custos bem salgados de manutenção.

O primeiro passo importante é garantir energia estável – nada de tentar atualizar debaixo de tempestade, quando quedas de energia são mais prováveis. Outra precaução é usar atualizadores oferecidos pelos fabricantes e ler com muita atenção as instruções na tela. Uma BIOS atualizada incorretamente pode inutilizar a placa do computador, acarretando custos bem salgados de manutenção.

Portas USB não reconhecidas: Quase todos os usuários acabam utilizando hardwares complementares em suas máquinas, para facilitar as suas funções.O mouse, teclado, webcam, pendrive e HD externo são apenas alguns exemplos. A grande maioria deles é conectada ao computador através da porta USB.Um dos problemas de hardware mais frequentes são as falhas das entradas USB.Isso pode acontecer por diversos fatores, tais como: drive desatualizado, portas danificadas pelo uso ou até mesmo em decorrência de arquivos corrompidos por algum tipo de vírus.Como o backup por pendrive e HD externo é bastante comum entre as empresas, a falha na entrada USB pode comprometer esse processo.Assim como a transferência de arquivos sem o uso de rede, que também é uma prática frequente. Além disso, quase todos os computadores e notebooks utilizam mouse e teclado através da entrada USB.Sendo assim,esse é um dos problemas de hardware que mais afeta diretamente o usuário final.Um cuidado que pode evitar esse tipo de falha é a atualização de drivers dos hardwares. Você também pode fazer uma reparação de erros nos periféricos, para constatar se existem falhas.Se uma entrada USB parar de funcionar, confira as outras portas do seu computador. Dependendo da situação, você também pode testar os periféricos em outras máquinas, para verificar se o problema é realmente com o seu dispositivo.Não descarte a possibilidade de vírus. É fundamental verificar qualquer arquivo que esteja armazenado em alguma fonte externa, antes de abri-lo no seu computador.Existem antivírus com a função de escanear ameaças, para prevenir que algum vírus ataque sua rede.

Máquina não reconhece teclado e/ou mouse: Mais um dos problemas de hardware que tiram deixam qualquer usuário sem sono. Seja em um notebook ou PC, pode acontece da máquina simplesmente não reconhecer o comando das teclas.Esse comportamento também pode acontecer com mouses e touchpads. O processo de troca ou aquisição de um novo periférico desses, sem estar previsto, afetará a produtividade do usuário.Para evitar essa situação, mais uma vez, vamos bater na mesma tecla. Atualize os drives que controlam esses hardwares.Você pode encontrar as atualizações direto no site dos fabricantes, caso o sistema instalado não faça automaticamente.Você pode configurar essa atualização automáticaatravés do painel de controle do computador. Ao menor sinal de instabilidade em seus periféricos, execute alguns testes.Desconecte-os do computador por alguns minutos e atualize o seu driver. Caso o problema persista, avalie se é melhor enviá-los para manutenção ou optar por sua substituição.

Falha no HD: As razões para uma falha do HD podem ser inúmeras. Defeitos no próprio HD, incompatibilidade com algum arquivo do sistema e problemas com o cabo que é utilizado para conectá-lo à máquina são algumas das mais recorrentes.Antes de decidir trocar esse componente, é preciso investigar os motivos para essa questão. Como de praxe, faça a atualização dos drivers e procure o apoio de um especialista de TI para realizar testes no computador.Por exemplo, se o problema for um ruído durante a leitura do HD, o problema pode ser na agulha do componente. Sendo assim, será necessário abrir a máquina, para fazer a troca a peça.Tanto para as empresas, quanto para os usuários comuns, o medo de perder dados essenciais é angustiante. Principalmente quando esses dados não estão salvos em outra máquina, rede, dispositivo externo ou nuvem.Dentre os problemas de hardware citados, esse é um que pode ser resolvido com um simples backup de dados em nuvem. Você pode até perder o seu HD, porém será muito mais difícil lidar com a perda de suas.É possível optar por métodos físicos, como pendrive, CDs ou um HD externo. Porém, a maneira mais segura, é através da tecnologia em nuvem.

Máquina com superaquecimento: Esse tipo de situação ocorre, quando existe alguma obstrução nas saídas de ar, como acúmulo de pó ou outro material.Esse problema prejudica o cooler, que é o hardware responsável pelo resfriamento da máquina. Outra causa são problemas ligados ao processador, que é um hardware muito importante no computador também.Caso não esteja em bom estado, ele pode ocasionar desligamentos inesperados, superaquecendo demais as peças, que, literalmente derreterão.Se o computador queimar por completo, não será uma tarefa fácil, recuperar as informações armazenas nele.Além disso, será necessário aguardar todo o processo para consertar problemas de hardware desse tipo. O que envolve o diagnóstico, compra, troca e testes, para ter certeza que o computador voltará a funcionar como antes.Por isso, invista em uma manutenção preventiva, que inclua uma limpeza nas saídas de ar e testes no cooler. Peça para que o técnico confirme se as ventoinhas giram corretamente, sem obstrução.Outro grande auxílio para evitar o aquecimento é a pasta térmica. Ela deve ser aplicada sobre o dissipador de calor do cooler e também na CPU, aumentando a aderência entre esses dois hardwares e refrigerando-os com mais eficiência.Mas mantenha a atenção com a pasta térmica. Com o tempo, ela pode secar e perder as propriedades que auxiliam no resfriamento das peças.

Máquina não conecta à Internet: Os Notebooks, PCs e Servidores, ficam conectados à Internet 24h por dia, para a grande maioria das empresas. Sem uma conexão com a Internet, é quase impossível trabalhar.

É muito possível problemas de hardware causam essa instabilidade. Alguns exemplos são:

  • Cabos conectado incorretamente;
  • Mau contato nos cabos;
  • Roteador transmitindo sinal insuficiente;
  • Placa de rede ou adaptador Wi-Fi precisam ser trocado.

Para as empresas que trabalham com tecnologia, ficar sem conexão é como se uma pessoa parasse de respirar. Porque tudo é feito através da Internet.Seja para enviar um e-mail, emitir notas fiscais – que, atualmente, são eletrônicas –, realizar pagamentos, transações bancárias e compartilhamento de dados na rede. Enfim, tudo isso só é feito quando estamos onlineSe o seu PC perder a conexão, verifique o adaptador Wi-Fi. Na grande parte dos notebooks, existe uma chavinha que habilita e desabilita a conexão WiFi. Então, confirme se ela está ativada.Em relação ao roteador, avalie a compatibilidade que dele com a sua máquina. Testar os cabos de conexão e checar se as entradas/saídas do equipamento estão danificadas também ajudará.Não precisamos nem ressaltar a importante da atualização dos drivers da placa de rede e adaptadores Wi-Fi, certo?Um teste interessante, é comparar o sinal que você possui com o que é oferecido pelo provedor do serviço.Análise se a sua empresa está recebendo a quantidade correta, que foi combinada, ou se há alguma falha no envio do sinal do provedor. Se a falha for constatada, solicite a regularização do serviço.

O que são Drivers

Drivers são pequenos programas que fazem a comunicação entre o Sistema Operacional de sua máquina e o Hardware. Temos como exemplos de Hardware (impressora, mouse, placas de vídeo e rede,som, monitor, pen-drives, etc…) e exemplos de Sistemas Operacionais (Windows, Linux, Ubuntu, MS-DOS, Unix, FreeBSD, OSX, etc…). O Sistema Operacional na sua máquina recebe as instruções contidas no driver, processa-as e, a partir daí, sabe como fazer para se comunicar com o Hardware. Tendo como exemplo a impressora, ao instalar o Driver (etapa em que vemos em outro artigo), seu Sistema Operacional passa a saber em que porta ela se localiza, se ela está ou não ligada, se possui papel, de que forma os dados a serem impressos chegarão até ela, se a impressão é em preto ou colorida, entre outras coisas. Então, podemos afirmar que sem o Driver, nenhum Hardware poderá funcionar, pois sem ele não haveria comunicação entre os equipamentos.

Nos sistemas operacionais já existe uma biblioteca de drivers genéricos que permitem o funcionamento de itens básicos, como mouse, teclado e monitor, mas componentes de hardware mais avançados necessitam de drivers específicos para seu funcionamento sendo eles distribuídos pela fabricante do hardware.

Conheça também nossas mídias sociais!